OBS.4s: observações quadradas para um mundo redondo sobre um Deus triúno!

19/05/2010

Massa de manobra


Eu tenho me deparado com uma situação muito complicada que a nossa sociedade vive.
É a questão da relativização.
Sinceramente eu não faço muita idéia de como lidar com isso, pois quando as pessoas vivem relativizando tudo eles dão crédito para todas as coisas acontecerem.
Por exemplo: uma pessoa se diz muçulmana mas eu ser cristão para ela é bom também porque esse foi o caminho que eu escolhi.
Uma pessoa se diz homosexual mas eu ser heterosexual significa que de acordo com minhas experiências eu escolhi ser assim.
Quando o relativismo impera, ele valida todas as práticas. Até um crime pode ser validado olhando de acordo com a experiência do criminoso.
Sendo assim, tudo que vem de novo para nós, nós experimentamos sem provar sobre alguma base de vida.
Tenho visto isso muito no mundo evangélico. Toda nova onda que surge não é contestada a luz da bíblia, da nossa base de fé e daí vira essa bagunça.
Não podemos ficar caminhando de um lado para o outro sem nos firmarmos em alguma coisa.

A expressão massa de manobra nunca me foi tão clara quanto nesse momento. Todas as coisas que surgem está bom então vemos uma multidão caminhando de um lado para o outro de uma experiência para outra sem saber o real sentido daquilo.

Vamos tomar cuidado com o que chega para nós. Vamos estudar o que cremos, vamos ser firmes nisso e vamos nos vigiar.

2 comentários:

Cristiano Silva disse...

Penso que em A Abolição do Homem, C. S. Lewis trata disso que você falou, com a consequência final sendo justamente isso: o homem se torna um nulo.

God bless.

Marcelo e Lia disse...

E o engraçado que quando apresentamos verdades absolutas somos taxados de preconceituosos e atrasados. E por causa disso, aa pessoas estão permitindo a relativização do Evangelho tb, pregando absurdos aos quatro cantos! Se não "renovarmos a nossa mente" e "permancermos firmes na figueira" rapidamente vamos nos encontrar lado a lado com essa massa que corre de um lado pro outro, gritando por um guia. Guia que só nós, filhos da Verdade, podemos apresentar.