OBS.4s: observações quadradas para um mundo redondo sobre um Deus triúno!

26/10/2008

Meu ensaio sobre o sofrimento

Aproveitando o gancho do Mala quero expor, de maneira bem simples, o que tenho aprendido sobre o sofrimento.
Afinal, se Deus é bom por que permite que o homem sofra? Se Deus é bom por que crianças nascem com problemas? Como que um Deus bom permite tanto sofrimento na terra?
Perguntas como estas invertem a ordem das coisas e tentam nos confundir. Com estas perguntas dizemos que sofremos porque Deus é mau. Esquecemos que quem gerou o sofrimento foi o homem.
O certo seria perguntar:
Sendo tão maus por que não vivemos em constante sofrimento? Causando tanto sofrimento por que não nascemos todos com problemas? Sendo tão maus por que Deus não exterminou de uma vez a humanidade?
Percebe-se, então, que o problema não é explicar o sofrimento e sim a bondade. A questão é entender a tamanha graça de Deus em nossas vidas.
Citando meu primeiro post (Ele já sabia) relembramos que o primeiro a sofrer foi Deus! E sofreu por nossa causa. O Deus de todo amor e bondade presenciou o ódio e maldade gerado pelo homem, porém, mesmo assim, escolheu sofrer por nós.
Sofremos porque causamos o sofrimento e não somos consumidos por causa das misericórdias de Deus em nossa vida.

Qual tem sido a nossa compreensão da graça de Deus?

5 comentários:

Edmar Hell Kampke - Mazinho disse...

Parabéns pelo excelente texto!

Nany disse...

Muito boa essa exposição!! Acho que para enxergarmos essa verdade é necessário que tiremos o os olhos de nossos umbigos e direcionemos o nosso foco pra Deus!!! Por que só assim teremos a noção de como somos pobres e carentes da misericórdia Dele!!

Rodrigo disse...

Mto bom o texto Zeh!
Vou compartilhar com um pedaço de um texto meu:
"Assim como seria perfeito um programa que descobrisse seu ou seus problemas e consertasse, Deus nos criou perfeito aos seus olhos com capacidade para escolhermos e saber se estamos errados ou não [Claro, com o help do Espírito Santo ;D] e corrigirmos algo falho em nós. E é por isso que Deus não destrói o mais malvado da Terra, Ele prefere o nosso redimir ao invés de nos “deletar” e perder algo tão precioso, Ele sabe que somos capazes, é como um programa com livre arbítrio que pudesse ver a linha que continha o erro e corrigisse de acordo com o meu [imagine Deus falando..hehe] padrão de beleza, padrão correto, funcional, útil para aquilo que designei."
Abraço

Aefe! disse...

A graça tem que me fazer viver um estilo de vida de gratidão. Eu sou pecador demais para reclamar do sofrimento, pois a graça é grande demais!
O problema que dor é dor. Mas quer problema maior que ser morto a pedradas? E veja só, Estévão passou por isto de olhos vidrados em Deus. Isso é consciência da graça em pleno sofrimento.

Muito bom o post.

Abraços.

Marsea disse...

Bom sobre sofrimento tenho muito o que falar...mas se quiser pode visitar meu blog e descobrir como é servir a Deus em meio ao sofrimento.
Obs. Postagem antiga.

Quem questiona muito a questão dos sofrimentos são os espiritas, eu prefiro obedecer.
blog ótimo!!
http://territoriodosenhorjesus.blogspot.com