OBS.4s: observações quadradas para um mundo redondo sobre um Deus triúno!

20/07/2009

Amarelo


Esperar é um verbo difícil de viver. Em alguns aspectos, ele se torna complicado de aceitar; em outros, ele é inevitável.

Esperar por uma cura, por exemplo, de uma doença humanamente falando impossível de ser curada, é ter a capacidade de depender da vontade de Deus, que pode ser ou não a cura. Este processo é emocionalmente doloroso para qualquer um que espera por um milagre dos céus.

Esperar pode significar preguiça de agir, medo de tomar as suas próprias decisões, medo de arriscar, deixar que outros tomem a iniciativa. É não ousar, mas hesitar.

Esperar uma resposta de Deus para um pedido que fazemos em 90% das orações diárias é o tipo de espera que nos parece ser a mais longa e árdua, pelo fato de estarmos ansiosos para que aconteça logo do jeito que queremos. Quando desejamos algo e pedimos a Deus, na verdade, queremos que Ele nos atenda de qualquer forma, mesmo que falemos que a vontade Dele seja feita.
Esperar por um trabalho que traga conforto financeiro e esperar pela pessoa que acreditamos que Deus tem preparado para cada um de nós, são exemplos claros e reais de que esperar não é um verbo fácil de aceitar.

Esperar é também um fator inevitável quando, por exemplo, uma mulher fica grávida. Ela vai ter que aprender a conviver com seu filho na barriga até que ele nasça. Não há outra forma. Tem que esperar... Nove meses, geralmente! A mãe se torna um ser extremamente especial por, de certa forma, entregar todo o seu corpo, seus pensamentos, suas emoções, seus hábitos, tudo em prol de seu bebê. Isto, claro, não dura só os nove meses, mas toda a vida.

Esperar também pode ser um verbo muito bonito, quando conjugado na vida daquele que espera por alguém. A esposa esperar fielmente seu marido voltar da guerra, não importa o quanto ela dure, sem ter a certeza de que ele voltará.
O noivo esperar pela noiva no altar, com aquela pitadinha de dúvida se ela vai voltar atrás na decisão e se ela vai deixar-lo esperando lá na frente com as pernas bambas de tão nervoso.
O filho, na escola, esperando um de seus pais o buscarem enquanto assiste todos os seus coleguinhas sendo levados pelos seus pais.

Na Bíblia, o verbo esperar aparece como alerta para os que estão vivendo a vida sem se importar com o momento da volta do Senhor. Em outras palavras, ela diz: “Quando você menos esperar, Ele voltará.”
Viver esperando por Ele não é algo que fazemos todos os dias. Facilmente esquecemos e voltamos a viver nossas vidas, a cometer nossos pecados, e a deixar os outros ao nosso redor de lado!
Um dia Ele vem. Você pode estar vivo ou morto, pode estar dormindo ou acordado, doente ou saudável, em pecado ou puro, lendo a Bíblia ou navegando na internet, assistindo futebol na TV ou O louvando na Casa Dele.

Espere por Ele, onde você estiver, e você verá!

4 comentários:

marcioruno disse...

Creio que esperar realmente é algo que nós necessitamos aprender cotidianamente. É algo desafiador. Mas também que viver com integridade, com princípios e no "alerta" não devem estar pautados somente por causa da vinda do Senhor e sim como um estilo de vida que eu decido tomar como parâmetro de caminhada.
Abraços queridos.

Nany disse...

Noss.... Parabéns Rael...o texto arrebentou... Amei!!

prometida disse...

eu também postei um texto sobre espera hj, a vida com Cristo é um exercício de espera, não podemos desviar nosso olhar.
achei seu texto legal, gostei tbm do titulo. Acho q a espera deve ser mesmo amarela.
vai entender...
Não podemos é vacilar, o tempo de espera é também tempo de aprendizado, transformação e preparação.
Deus abençõe!

Dé Stutz disse...

Grande Raelzinho,

Texto muito bom, meu filho!

Falou direto (powww!) aqui no meu coraçãozinho.

Abração!!!

Dedé