OBS.4s: observações quadradas para um mundo redondo sobre um Deus triúno!

30/03/2008

Golpe de Deus


Nesta semana, logo pela manhã, estava eu no sinal da Consolação esperando o farol abrir, quando olho para o lado e vejo um ônibus freiando antes de bater numa senhora que corria para atravessar a rua. Aconteceu exatamente na hora em que olhei.

Geralmente as pessoas são lançadas para longe por causa do impacto. Desta vez o ônibus freiou, bateu e ela desabou no meio da rua.


Aquela mulher devia ter uma missão pra cumprir naquele dia. Ela estava indo fazer alguma coisa em algum lugar às 7:30 da manhã... mas ela foi impedida de realizar o seu objetivo.


Fui até o escritório me perguntando: e se tivesse sido eu? Se o ônibus tivesse me acertado e parado minha vida, meu cotidiano por um momento? Porque me surpreendeu como aquela simples batida parou a vida daquela mulher naquela manhã. O que eu deixaria como legado? Do que as pessoas lembrariam de mim? Elas lembrariam de mim? O que de tão importante eu deixaria de fazer naquele dia? Será que Deus estaria me esperando de braços abertos ou simplesmente me deixaria entrar, como mais um simples cristão no céu?

Isto me deu medo! Qual o valor da minha vida? Aqui na terra diante das pessoas e no céu diante dos anjos e de Deus? Eles me reconheceriam? Eu não quero ser só mais um...


Eu não sei vocês, mas há vezes em minha vida que eu sinto uma batida como essa. Deus me atinge com tudo! E eu desabo...

Bem, o intuito seria a gente levantar e voltar para o caminho certo, nos arrepender de algo ou conseguir enxergar o que Ele quer... Esse golpe eu sinto principalmente quando estou fingindo de viver. Os dias vão passando e eu agindo como se estivesse tudo certo entre mim e Deus. E por mais que eu queira mudar eu não faço nada para que isso aconteça.


Eu vejo vários exemplos de pessoas que já levaram grandes sacudidas de Deus: Davi, Jonas, Paulo, Sansão, o Peregrino (é, o personagem do livro Peregrino, sim).


Quando Deus nos atinge, ele nos reanima a continuar. E eu não concordo quando dizem: "ah, tá empolgado assim porque é jovem, tá sendo levado pela emoção, mas só porque ainda está no começo do projeto (com o tempo passa)..."

E daí? É proibido se empolgar? Não tem essa de começo, de ser jovem, não conhecer a realidade da vida, blá blá blá... Se for, melhor! Temos mais é que aproveitar que somos jovens, temos coragem, ousadia, tudo nos motiva! Se não mantivermos esse sentimento aceso, aí sim vamos desanimar e vamos ficar parados. Isso envolve missões, quando estamos motivados a planejar e deixar tudo para trás; namoro (casamento), quando dizem que é só empolgação de começo, que com o tempo vamos ver a realidade, e isso e aquilo... se não nos empenharmos em ficar sempre empolgados, levados pela emoção (e muitas vezes razão), o tempo vai desgastar nosso projetos e relacionamentos.

Então, por favor, parem com esse papo sem sentido!


Nossa, um atropelamento nunca me fez refletir tanto...

7 comentários:

Aefe! disse...

Eita, Rael, brigado pelo golpe!

Se "empolgar-se" com a vida é ser jovem, quero ser jovem para sempre... e qudo envelhever, espero dos amigos os golpes para me lembrar que é preciso saber viver;

- Gostei muito do texto pra começar a semana... deu uma animada... só estou com dó da velinha... sabe o que aconteceu com ela?

O aperitivo tbém tá muito bom!

fika cum Deus.

Israel disse...

Não sei, só sei que na hora em que ela caiu no chão, ela desmaiou. Aí um bocó foi lá e puxou ela, o que não pode ser feito quando alguém é atropelado!
Ah, pode deixar que Deus ainda vai bater bastante na gente!
E se vc precisar eu não vou hesitar em te bater tb...ahahahah!Que nada, só Deus tem a moral para nos atingir! Os amigos são para aconselhar ou ajudar a levantar!
Grande abraço, cara!

Paulinha disse...

Credo, Rael, mas ela morreu? Essas coisas que acontecem tb sempre me fazem refltir muito...e se a vida dessa mulher foi usada pra dar uma sacudida na gente? E se era justamente ESSA a missão dela naquele dia?
Bjos,
Paulinha

Lia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lia disse...

as vezes a gente precisa da morte pra gritar que ainda existe vida...

Lia disse...

e, definitivamente, nesse blog há vida! estou amando tudo isso!

MArcio Uno disse...

Olá Galera do Obstetra, aqui é o Marcio Uno. É queridos, o texto nos faz pensar em Filipenses 2, que Deus se esvazia de si mesmo para alcançar a humanidade.
Para nós, fica o choque de um golpe e reflexão de como estamos levando nossa vida...
Até mais,
Valeu e abraços